A JORNADA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO

Ostras-e-a-perola“Cada ser humano possui uma beleza física e psíquica original e particular. Aprenda diariamente a ter um caso de amor com a pessoa bela que você é, e desenvolva um romance com sua própria história. Não se compare a ninguém, pois cada um de nós  é um personagem único no teatro da vida”. 

Augusto Cury

Todos nós, sobretudo enquanto envolvidos no desenvolvimento humano, devemos ter algumas premissas sem as quais é impossível realizar a contento nossa missão.

Enxergar o outro como verdadeiro outro – como disse Carl Rogers – e entender que limitações e habilidades diferenciadas fazem parte do indivíduo e lhe conferem particularidades únicas de ser.

A verdadeira educação consiste em desenvolver potencialidades e ajudar a transposição de “limites” e obstáculos, respeitando as singularidades pessoais. Jamais pretender formatar segundo padrões predeterminados. E – mais importante que tudo – AMAR o que se faz e por QUEM se faz.

Ao longo da minha caminhada no magistério (como docente, discente e mãe de aluno), reeducação de detentos e atuação no desenvolvimento humano, vi e vejo inúmeras tentativas de formatar pessoas, inclusive crianças, quase sempre roubando-lhes a chance de brilhar como estrelas únicas que são.

Por causa do sistema, do capitalismo, de um sem fim de limitações? Não importa qual seja a desculpa. Mas, com certeza, há, por detrás disso, insuficiência de preparo e, não raro, ausência de sensibilidade.

E, por falar em sensibilidade, abaixo compartilho um filme que traz a história de um garoto que passou a ser visto, pelos pais e professores, como um caso cuja solução foi o encaminhamento para um colégio interno. Lá foi encontrado por um professor que por fim o percebeu e tratou como o indivíduo singular que cada um de nós é. A partir daí a vida do garoto e a de todos ao redor se transformou.

Faça uma pausa para assistir ao filme e outra maior para refletir. Por exemplo, sobre questões que nos tocam de perto: que tipo de profissional estou sendo? Quanto AMOR tenho dedicado à atividade que exerço? E às pessoas com quem lido? Por detrás de quais desculpas tenho me escondido?

Assista Como Estrelas na Terra: https://www.youtube.com/watch?v=b6J0CCuA11w

 

RENATA FRIAÇA

Colaboradora do BLOGSFERAS  |  Coach  |  Facilitadora do Desenvolvimento Humano

 

Anúncios

Sobre Renata Friaça

Coach Executiva e Organizacional pela Leading Group e Opus Soluções Empresariais; Coach pela Lambent do Brasil; Certificação em Clínica para Adolescentes (ENTRELINHAS – DF) e em Criatividade e Estratégica (ILACE). Educadora Biocêntrica (Universidade Biocêntrica – CE). Certificada no Enneagram Professional Training Program com Helen Palmer e David Daniels. Co-autora do livro Coaching para Alta Performance e Excelência na Vida Pessoal da Editora Ser Mais. Sensibilização em Humanistic Coaching.

2 comentários sobre “A JORNADA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO

  1. Renata, lendo seu texto, faço um convite para expandirmos esse olhar para o mundo corporativo, onde certamente encontraremos inúmeros exemplos de dificuldades e falta de preparo para lidar com o diferente. Perguntas do tipo “como lido com alguém muito diferente de mim na minha equipe?” “como motivar pessoas especiais na minha empresa?” “a cultura organizacional da minha empresa, inclui de fato os especiais?” poderiam iniciar um debate muito positivo de transformação e sustentação àquilo que deve começar em casa e na escola, não é mesmo? Parabéns pelo post!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s