RESGATANDO OS VALORES HUMANOS

400_F_11532632_JV0ML3IkSMuf6YOJvHL9qSYy956hS6Zb

Estamos presenciando um ano bastante conturbado, provocador de pensamentos e emoções não tão boas. Violência urbana, violação de privacidade, crimes bárbaros, deboches e descasos com os compromissos públicos assumidos.  No âmbito privado, nos deparamos com a crescente prática de bulling, assédio moral, atitudes de falta de tolerância com as minorias ou com os diferentes; e outros tantos exemplos tristes.

Afinal, o que está acontecendo na sociedade? O que significa tudo isso e como podemos melhorar este quadro? Por que tudo isso nos afeta e até causa uma sensação de descrença na possibilidade de existir um mundo melhor? 

Uma possível e válida resposta é a ausência da prática de VALORES HUMANOS. É o nosso distanciamento cada vez maior de algo que faz parte da essência do ser humano. Há alguns anos fui apresentada a um trabalho maravilhoso, idealizado por Raissa Cavalcanti (que nos deixou ano passado) e aplicado pelas psicólogas Patricia Hernandez e Vivianne Marzola junto aos educadores da rede pública. O objetivo desse projeto era exatamente resgatar os valores humanos fundamentais nas escolas como alavanca positiva de transformação social. Lindo trabalho!
Por causa desta magnífica iniciativa, o tema VALORES HUMANOS me despertou, me fez pensar e concluir que realmente o que falta em nosso mundo é a presença cada vez menor deles, seja nas famílias, nas escolas e, até mesmo, nas empresas. Para melhor entender o que significa esta linha de pensamento, primeiramente vamos definir e esclarecer o que são Valores Humanos.
Segundo o dicionário Aurélio, valor se refere a “juízo de valor, julgamento que enuncia uma apreciação (por oposição a juízo de realidade, que se limita a constatar um fato).” Os gregos definiram os valores como virtudes, qualidades potenciais do ser humano que deveriam ser desenvolvidas por todo aquele que deseja alcançar a excelência. Aqui, vemos algo interessante: os gregos afirmavam que está na essência do ser humano a busca pela excelência.
Toda e qualquer escolha que um indivíduo faz pressupõe um valor. Assim, os valores estão presentes na vida cotidiana e permeiam todas as ações e atividades realizadas, o que estreita bastante o mundo dos valores com o próprio ser. Os valores revelam a forma como o indivíduo percebe o mundo.
Também é importante dizer que os valores são aprendidos e assimilados inconscientemente, não sendo questionados quanto a sua validade. Assim, é muito útil e transformador darmos uma paradinha e verificarmos quais são os nossos valores e como eles estão nos condicionando. Do mesmo modo, devemos olhar para tudo que ocorre em nosso entorno e buscar entender quais são os valores que imperaram nos grupos em que vivemos. Um exemplo fácil de entender é a famosa Lei de Gérson que se instalou no Brasil a partir de uma propaganda de 1976 criada pela Caio Domingues & Associados, que havia sido contratada pela fabricante de cigarros J. Reynolds, proprietária da marca de cigarros Vila Rica, para a divulgação do produto.  Na cultura brasileira, a Lei de Gérson tornou-se um princípio em que determinada pessoa age de forma a obter vantagem em tudo que faz, no sentido negativo de se aproveitar de todas as situações em benefício próprio, sem se importar com questões éticas ou morais. A “Lei de Gérson” acabou sendo usada para exprimir traços bastante característicos e pouco lisonjeiros do caráter midiático nacional, associados à disseminação da corrupção e ao desrespeito a regras de convívio para a obtenção de vantagens pessoais.
Assim, os valores são definidos como princípios éticos fundamentais que norteiam as ações das pessoas. É necessário ter consciência ética desenvolvida para poder abrir mão de qualquer vantagem em função da atitude que julga ser correta. No entanto, aquilo que se julga eticamente bom nem sempre é agradável ou vantajoso para aquele que o pratica.

VALORES HUMANOS FUNDAMENTAIS

É uma classe especial de valores que pertence à esfera do ser ideal, do transcendente. Estão vinculados ao espírito, propiciam a manifestação da divindade interior. Estão gravados na psique humana. Independem de cultura, de época ou mesmo de raça, ideologia, crença e condição social.
Estando em consonância com a essência humana mais profunda, que busca a excelência, a prática de  VALORES HUMANOS FUNDAMENTAIS sempre traz um sentimento de alegria e bem estar interno, pois de alguma forma o homem sabe o que é bom e benéfico para si e para o outro.
Neste plano, cinco VALORES HUMANOS fornecem uma visão mais íntegra do potencial de realização humano:

VALORES HUMANOS FUNDAMENTAIS
 
1. VERDADE: é aquilo que deve ser dito. É a força que move o ser humano em busca de conhecimento, sabedoria, honestidade, sinceridade, ação justa com o outro.
2. AÇÃO-CORRETA: é a expressão prática das virtudes. É o ato que motiva o ser humano a realizar atividades que são benéficas para si mesmo, para o outro e para a sociedade.
3. PAZ: é o que deve preencher a mente. É o estado interno de calma e tranquilidade. É o que permite a resolução de conflitos emocionais intra e interpessoais.
4. AMOR: é uma energia que necessita se expandir dentro de nós. É fundamental para a própria sobrevivência do homem. É o valor subjacente a todos os outros valores.
5. NÃO-VIOLÊNCIA: é o que devemos ser plenamente. É a manifestação do impulso eterno para a fraternidade, a união, o amor. Exige que a Verdade, a Paz e o Amor estejam bem enraizados. É uma forma de sentir e perceber o mundo que leva o indivíduo a uma ação que evita qualquer tipo de sofrimento.

 Os cinco valores humanos fundamentais se desdobram em valores correlatos ou complementares. Assim, é possível a construção de uma sociedade mais justa e harmoniosa, desde que se substituam valores distorcidos por valores humanos espirituais. E essa mudança começa no indivíduo, antes de se pensar em grupos. Esta transformação vem de dentro pra fora e depende da disposição genuína para o autoconhecimento.
Tanto a família quanto os educadores são os principais agentes potenciais de transmissão de valores humanos. Através de um processo educativo que tenha por finalidade a formação de indivíduos mais éticos, com elevado padrão moral, é possível a restauração da sociedade.
A consciência da importância dos valores possibilita que a transformação individual e coletiva ocorra. Dar menos ênfase ao material e incluir o espiritual como parte essencial do ser humano é imprescindível. Este nos parece o antídoto para o caos que vivemos. Vamos prestar mais atenção nos valores que estão regendo nossas ações, portanto!

CONSIDERAÇÃO FINAL: o conteúdo deste post foi baseado na apostila MANUAL DOS VALORES HUMANOS, desenvolvido por Raissa Cavalcanti, Patricia Hernandez e Vivianne Marzola, através do Instituto Ânima de Sophia e patrocinado por Fundação Itaú Social. Foi uma honra tê-las conhecido e presenciado este trabalho.

assinatura blog3

Anúncios

Um comentário sobre “RESGATANDO OS VALORES HUMANOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s