PROCRASTINAÇÃO? PARE AGORA!

Segundo o dicionário Aurélio, PROCRASTINAR é o ato de ADIAR uma tarefa, decisão, situação a ser enfrentada. Esta é uma característica muito comum hoje em dia. Falta de tempo, não é prioridade agora, isso vai se resolver por si só, são alguns exemplos das desculpas que usamos para não enfrentar a situação e fazer o que é preciso fazer. Lendo um artigo da Amy Gallo da Harvard Business Review sobre este tema, me inspirei para publicar este post. Vamos conhecer um pouco sobre as causas e mecanismos de evitar a chamada procrastinação.

O QUE DIZEM OS EXPERTS

De acordo com Ned Hallowell, psicanalista e autor de doze livros, atraso na entrega de um trabalho é frequentemente um sintoma do quão ocupado você está. “Nós procrastinamos porque temos muitas coisas para fazer”, ele diz. E é claro, nós queremos nos esquivar das coisas que não gostamos. “Muitas pessoas procrastinam porque têm medo do trabalho monótono ou da dificuldade da tarefa, por isso acabam evitando-a”, diz Teresa Amabile, professora de administração de negócios da Edsel Bryant Ford – Harvard Business School. Hallowell apresenta cinco princípios a serem seguidos na próxima vez que se encontrar adiando algo importante no trabalho.

1. DESCUBRA O QUE ESTÁ POR TRÁS

Quando você se percebe adiando ou atrasando uma tarefa, pergunte a você mesmo POR QUE? Hallowell chama atenção que há dois tipos de tarefas que frequentemente são adiadas:
• Algo que você não gosta de fazer. Esta alternativa é a mais comum.
• Algo que você não sabe como fazer. Quando você carece do conhecimento necessário ou está inseguro sobre como começa um trabalho, você mais frequentemente a evita.
Uma vez identificado porque você coloca uma tarefa em segundo plano, você pode brecar o ciclo e se prevenir contra a procrastinação.

2. ESTABELEÇA PRAZOS PARA VOCÊ MESMO

Uma coisa simples que você pode fazer é criar uma agenda de trabalho com datas claras para cada parte da tarefa a ser executada. “Cada vez que você assume um projeto, segmente-o em fases a serem executadas, seguindo assim uma sequência de atividades para completar a tarefa”. Assim, designe prazos para cada etapa. “Coloque nas pendências de seu calendário de trabalho uma pequena parte da próxima atividade daquele projeto, permitindo assim que você mesmo faça a cada dia o acompanhamento de seus avanços”, diz ela. Estes “pequenos ganhos” faz o trabalho tornar-se mais manejável e contribui para o seu senso de progresso. Avançar neste caminho é muito mais fácil que tentar atravessar a barreira da complexidade do projeto.

Montar cenários e etapas também assegura que o projeto não morra. Para coisas que você frequentemente adia a execução, acrescente lembretes no seu calendário ou agenda, coloque post-its na tela de seu computador. Use qualquer recurso visual que assegurará que evite, “esqueça” ou fuja de seu projeto.

3. ACRESCENTE AS RECOMPENSAS

Nós, muitas vezes, nos desestimulamos porque a recompensa por feitos e realizações dependem de assinaturas que estão muito longe de nosso alcance. Regina Conti, professora de psicologia da Colgate University e especialista em motivação, fornece o exemplo de crie suas próprias recompensas. “Uma pessoa pode procurar completar suas obrigações para evitar penalizações legais por não fazer, mas porque estas penalidades estão no futuro e a tarefa é uma chatice, eles não têm muito incentivo para iniciar o projeto”, diz ela. Para realizar a tarefa mais imediatamente, foque nas recompensas de curto prazo, tal como um reembolso. Ou se não houver nenhuma recompensa nesta etapa, insira você mesmo uma. Ofereça um coffee-break a você mesmo, ou um rápido bate-papo com um colega de trabalho, são pequenos prêmios que lhe darão a satisfação de um momento prazeroso. Você pode também acoplar a recompensa na própria tarefa, fazendo com que o trabalho torne-se mais divertido de realizar. Trabalhe com alguém numa parte de particular dificuldade ou crie um jogo com você mesmo para que realize a tarefa sem chatices ou ônus.

4. ENVOLVA OUTROS

Um dos princípios que Hallowell frequentemente repete é “Nunca sobrecarregue-se”. Se você não sabe como fazer algo, peça ajuda a alguém. Dirija-se a um colega que confie ou peça conselho a um amigo. Ou, busque exemplos no projeto em que você está trabalhando como pontos de partida da sua realização. “Outras pessoas podem ser grandes fontes de motivação”, diz Conti. Pedir a alguém para revisar seu trabalho pode estimulá-lo a aportar um “cúmplice inspirador” de novas experiências e aprendizados. E, por último, você pode até estabelecer um PACTO ANTIPROCRASTINAÇÃO com um colega de trabalho, compartilhe no que está trabalhando e defina qual é a responsabilidade de cada um na lista de tarefas e prioridades.

5. ADQUIRA UM HÁBITO

“Pessoas se entregam e dizem: ‘Eu sou um procrastinador!’ como se não tivesse controle sobre este comportamento”, diz Hallowell. “Você tem que ter controle sobre isto e sentirá grande orgulho de si mesmo quando mudar esta condição”. Hallowell diz que costumava ser um procrastinador, mas treinou a si próprio para brecar este comportamento. “Eu não procrastino tudo agora”, ele diz. Há muitos benefícios imediatos quando você inicia coisas para fazer, e estes são hábitos que você pode cultivar. Uma sugestão para seu desenvolvimento: “Use cinco minutos do dia para anotar seus progressos, o que é prioritário naquele dia e o que falta realizar para atingir sua meta”. Ele recomenda fazer uma espécie de diário de atividades de trabalho. Veja isso como parte de você mesmo e até compartilhe com outros que poderão auxiliá-lo em tarefas ou aconselhamentos para busca de soluções. “O mais poderoso trunfo, para manter uma vida profissional positiva e vencedora, é fazer progressos paulatinos e significativos”.

PRINCÍPIOS PARA SUA PRÁTICA:

E, para finalizar vale uma dica: mudar um comportamento que já está instalado é possível, mas não é fácil. Requer reconhecimento dos atos ineficazes que cometemos; mudanças de atitudes; disciplina em persegui-las e praticá-las; humildade para aceitar que vamos escorregar, ter recaídas, começar de novo; discernimento para enxergar qual é o método mais apropriado para sua rotina de trabalho e estilo de vida; treinar, treinar, treinar. É um desafio, mas que, por experiência própria, afirmo: vale a pena!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s